Prefeitura Municipal de Nova Venécia

Saúde participa do “Dia D” de combate ao mosquito aedes aegypit

dengue_internaA Secretaria de Saúde da Prefeitura de Nova Venécia participou da campanha nacional de Mobilização contra a Dengue, o “Dia D”, que aconteceu neste sábado, 13. No município, a ação se concentrou na Praça do Imigrante, no Centro da cidade, durante o período da manhã. O trabalho foi realizado de modo concomitante no bairro Iolanda.  A campanha tem como objetivo principal sensibilizar a população sobre a importância das ações preventivas de combate ao mosquito causador de três doenças: dengue, zika vírus e chikungunya.

“Dia 13 de fevereiro é a data que o Ministério da Saúde escolheu para fazer uma grande mobilização nacional de combate ao mosquito aedes aegypit. Em Nova Venécia, estamos fazendo uma campanha de orientação no comércio, abordando pedestres e entregando folders educativos. Estamos também realizando trabalho semelhante no bairro Iolanda. Nova Venécia se destaca em todo o Estado pelas ações preventivas de combate ao mosquito, realizamos uma caminhada em 21 de dezembro, no final de novembro começamos os mutirões pela cidade, realizamos também pelo interior do município e intensificamos as visitas aos domicílios. Agora, precisamos fazer um balanço das ações e contar com a ajuda imprescindível da população”, explicou o secretário de Saúde, Gleikson Barbosa dos Santos.

Além da dengue, outra preocupação atual é o zika vírus. A doença tem o mesmo vetor da dengue: o mosquito Aedes Aegypti. O Brasil notificou os primeiros casos de zika vírus no ano passado, no Rio Grande do Norte e na Bahia. Atualmente, a doença está presente por todo o país. A descoberta que o zika vírus causa microcefalia em bebês em gestação assustam grávidas de todo o Brasil. Os sintomas da doença são semelhantes à dengue: com febre, dor nas articulações, dor de cabeça, dor muscular e erupções cutâneas.

Faça a sua parte - A melhor forma de se prevenir da dengue e do zika vírus é combater o acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor das duas doenças. Além disso, é importante que se aja comunitariamente e se converse com amigos e vizinhos sobre o tema. Por isso, todo dia é um novo momento de se combater o mosquito da dengue. É muito fácil se prevenir de doenças tão perigosas:

- Troque a água de recipientes todos os dias e lave-os uma vez por semana;

- Atenção aos ralos de banheiros pouco utilizados, pois podem acumular água e servir de criadouro para o mosquito;

- Pneus e garrafas devem ficar em local coberto;

- Atenção também para caixa d’água destampada, calhas e até tampinhas de garrafa;

- Lugar de lixo é no lixo, não jogue esse tipo de material em terrenos baldios ou quintais;

- Limpe o quintal periodicamente.

A dengue é uma doença grave e pode matar. Os principais sintomas são febre, dor no corpo, dores nas articulações, dor de cabeça, dor no olho, diarreia, náuseas, vômitos e pintas vermelhas. Ao sentir esses sintomas, a pessoa deve procurar a unidade de saúde mais próxima da sua residência.

Quem optar pelos serviços de planos de saúde, em clínicas particulares e laboratórios, deve informar ao Serviço de Vigilância Epidemiológica para que o trabalho de contenção local seja feito e, também, para que o caso seja notificado.

O cidadão pode encontrar outros esclarecimentos sobre a doença e métodos de prevenção no setor de Vigilância Epidemiológica e Vigilância em Saúde, no telefone 3752- 6873.