Prefeitura Municipal de Nova Venécia

Graças à Força Nacional, Nova Venécia não precisa utilizar decreto de emergência

A Prefeitura de Nova Venécia não precisou botar em prática o decreto de situação de emergência na segurança pública, emitido pelo município após comum acordo entre a Prefeitura e diversas instituições como a Câmara de Dirigentes Lojistas, Gabinete de Gestão Integrada Municipal (poderes executivo, legislativo e judiciário, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Ministério Público, e Conselho de Segurança Municipal), entre outras entidades.

A chegada da Força Nacional no município foi o principal motivo que levou a administração municipal a não precisar utilizar recursos para promover a contratação de apoio logístico e estrutural ao policiamento ostensivo - durante o período de paralisação da Polícia Militar em todo Estado.

Devido à falta de segurança naquele período, Nova Venécia registrou altos índices de ocorrências envolvendo homicídios, assaltos e vários outros tipos de crimes, chegando a estar entre os municípios com mais registros de ocorrências em todo o Espírito Santo.

Diante da situação, o decreto foi emitido pelo município com o objetivo de restabelecer a ordem pública, garantir segurança às famílias venecianas e solucionar a precariedade da situação da segurança local, colaborando assim com os órgãos responsáveis pela garantia da segurança à população.

“Nossa intenção com esse decreto foi preservar as famílias venecianas e a população de bem. Graças a Deus não foi necessário dar segmento ao decreto porque a Força Nacional chegou ao nosso município e a sociedade saiu daquela posição desconfortável de vulnerabilidade. Nosso único pensamento sempre foi garantir o direito à segurança e proteção à vida, direitos e liberdades individuais de cada cidadão, como estabelece nossa Constituição do país na busca por uma sociedade mais justa e harmoniosa”, disse o prefeito Lubiana Barrigueira.

ro (PV).