Prefeitura Municipal de Nova Venécia

Prefeitura e Bandes se reúnem com lideranças rurais para renegociação de dívidas

Prefeitura e Bandes se reúnem com lideranças rurais para renegociação de dívidas

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (8), no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nova Venécia, representantes de setores rurais como Cooperativa Veneza, Nosso Crédito, Incaper, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Secretaria Municipal de Agricultura, estiveram reunidos com o representante do Bandes, Wellington Monteiro Filho, para falar sobre a renegociação de dívidas do setor agrícola do município.

Na oportunidade, foi debatida a necessidade de realização de um mutirão para agilizar os trabalhos. “Estaremos no município com colaboradores do Bandes, fazendo a renegociação de clientes que estão com prestações vencidas ou prestações a vencer, jogando para o final do contrato”, explicou Monteiro Filho.

Para o vice-prefeito de Nova Venécia, Adelson Salvador (PSDB), essa comunicação é importante para poder fazer com que o produtor não fique sem ter um capital de giro ou investimento para fomentar a agricultura local. “Eles (banco), tanto quanto nós (produtores), estão preocupados com a situação atual de inadimplência diante da grande quantidade de contratos que existem entre produtores e o Bandes. Essa é uma ótima oportunidade onde o banco está abrindo diálogo conosco no sentido de fazer uma negociação. É uma oportunidade que o produtor tem para conseguir continuar tocando as suas atividades”, disse Salvador.

As lideranças dos segmentos rurais ficaram com a responsabilidade de levar as informações aos produtores do município, para que possam procurar o Bandes durante o mutirão de renegociação, que ainda está sobre avaliação para definir data e local da realização.

Situação

O Espírito Santo enfrenta a maior crise hídrica dos últimos 80 anos. A agricultura é a principal atividade econômica de 68 municípios do estado e a maioria das propriedades são familiares. A quebra da produção por conta da estiagem deixou os produtores sem recursos para pagar os empréstimos contratados.