Prefeitura Municipal de Nova Venécia

Caminhada marca Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa em Nova Venécia

Caminhada marca Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa em Nova Venécia

Nesta sexta-feira, (15), data que marca o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) e o Centro de Convivência do Idoso (CCI) de Nova Venécia, realizaram uma caminhada de mobilização com o intuito de envolver a população veneciana.

A concentração aconteceu na sede do CCI, às 8h. De lá, os participantes seguiram para o Centro da cidade, passando pela ponte Cristiano Dias Lopes, e fazendo o encerramento no saguão da Prefeitura, com uma belíssima apresentação feita pelo Coral do CCI.

A ideia do movimento é sensibilizar a sociedade para o combate às diversas formas de violência contra os idosos. O movimento contou com as presenças do prefeito de Nova Venécia, Lubiana Barrigueira (PSB), da secretária de Assistência Social, Márcia dos Santos, do coordenador do CCI, Damião Bonomette, entre outros.

Na ocasião, o prefeito falou sobre os cuidados com a população idosa o desenvolvimento de políticas públicas realizadas no município. “Temos o dever de cuidar dos nossos idosos que são os nossos pais e avós. Nosso município trabalha dando apoio às instituições filantrópicas como a Casa do Vovô e também realizando um excelente trabalho com o CCI, através da Assistência Social, fazendo a nossa parte para valorizarmos o pessoal da terceira idade”, disse Barrigueira.

A secretária, Márcia dos Santos, falou da importância de mobilizar a população para denunciar casos de maus tratos a idosos. “Precisamos denunciar. Não precisa ter medo. Isso é fazer o bem inserir o idoso de volta à sociedade. Todos merecem carinho e amor, além de termos muito o que aprender com eles”, finalizou a secretária.

Dezenas de idosos participaram da ação, entre eles, dona Olímpia Gonçalves, que completa 96 anos no próximo mês de agosto. “É um prazer para mim estar no CCI, convivendo com muitos amigos que fiz. Quero dizer que recebo todo o amor do mundo da minha família que está sempre comigo. Eu desejo que todos os idosos recebam o carinho também de suas famílias e que a violência tenha um ponto final para aqueles que sofrem”, lembra.