Prefeitura Municipal de Nova Venécia

Prefeitura drena água acumulada em Avenida do bairro Aeroporto

Prefeitura drena água acumulada em Avenida do bairro Aeroporto

Foram instalados mais de 240 metros de cano, além de bomba e auxílio de um trator para retirar água

As chuvas dos últimos dias causaram transtornos no município de Nova Venécia, principalmente em alguns pontos do bairro Aeroporto, onde inclusive foi registrado o maior alagamento da cidade.

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Obras, criou uma estratégia para resolver o problema imediato. É que devido à chuva, uma grande lagoa foi formada na principal Avenida que corta o bairro, a Virgílio Altoé, chegando água na porta de dezenas de moradias.

Servidores municipais se empenharam durante todo o final de semana, fazendo a intervenção com a instalação de 240 metros cano de seis polegadas, ligando uma bomba acoplada a um trator para bombear toda a água para a Lagoa do Macaco que de lá vai para o rio Cricaré.

A bomba está ligada desde a tarde do último sábado (10). De acordo com o subsecretário de Obras, Edison Inenque, a água já foi praticamente toda retirada. “A maior parte alagada já esvaziamos para liberar a frente das casas aonde a água chegou. Nosso objetivo em curto prazo é minimizar os transtornos imediatos e estamos dando atenção especial a esta situação. Com essa e outras medidas que estamos tomando, seguimos diminuindo a preocupação dos moradores”, disse Inenque.

O prefeito Lubiana Barrigueira falou da situação no local. “O Aeroporto é um bairro que quando foi loteado não contou com projeto de infraestrutura, sem previsão de drenagem pluvial, esgoto e calçamento. Hoje lidamos com esse problema. O município tem os projetos elaborados, porém a execução é cara e com recursos próprios se torna inviável. Estamos incessantemente buscando parcerias com os governos Estadual e Federal para conseguirmos levar infraestrutura ao local. Hoje os loteamentos não podem ser feitos mais como antigamente. Os proprietários são responsáveis por esta questão, mas naquele período isso passou despercebido e agora precisamos arcar com as consequências. Estamos fazendo o possível para resolver de vez essa questão, mas enquanto não conseguimos, vamos priorizar ações como esta para solucionar de forma imediata”, disse o chefe do executivo.